O calor deu uma trégua e já dá para andar na rua sem se esvair em suor. Parece que o Carnaval vai ser chuvoso.

Tô nem aí! Pelo contrário, estou gostando muito pois vai de encontro aos meus planos para a folia momesca: Ficar em casa, ver filmes e bons programas, talvez dar uma olhadinha no desfile das escolas de samba, comer muito e repousar.

Nunca fui fã de Carnaval. Quando criança minha avó elaborava fantasias para mim e meu irmão. Tenho fotos fantasiada de melindrosa, havaiana, tirolesa, etc.

Acho que ela curtia mais do que a gente essa preparação toda.

Depois mais velha, saí na Banda de Ipanema algumas vezes, mas sem paixão. Fui a alguns bailes de clube e detestei! Não tenho espírito de foliã.

Viajar no Carnaval, nem pensar! Maior programa de índio!

Já foi cilada suficiente um Carnaval que eu passei em Búzios, onde tinha uma fartura só! Fartava água, fartava luz, fartava pão e leite na padaria.

A cidade se transforma na sucursal do inferno, onde todos os eguns se encontram. É a estátua do Bellini do capeta!

Não sei quem foi o iluminado que inventou que nos quatro dias de Carnaval a gente tem que se acabar e tirar todos os atrasos. Como se não pudéssemos encher a cara, dançar e pegar em outros dias.

Entonces, o máximo que farei será dar umas voltas a pé mesmo. Ajuda o fato de Maridón estar trabalhando. Vou fazer comidinhas gostosas para ele e paparica-lo.

Estou muito mulézinha essa semana.