Todo ano a mesma coisa!

São Paulo pra variar está debaixo d’água. De novo.

O povo enfrentando horas de engarrafamento para chegar a algum lugar. De novo.

As pessoas perdendo carro, casa, móveis, eletrodomésticos e a própria vida. De novo.

Eu sou antiga. Bem antiga. Por isso posso assegurar que essa novela da chuva acontece há mais de trinta anos.

Entra governo, sai governo. Sai regime militar, entra democracia. Entra PT, sai PSDB.

Todos com o mesmo discurso. Nem se dão ao trabalho de mudar as desculpas.

E nada sendo feito. Nunca.

Eu só tenho uma explicação para essa inércia secular. Com as inundações e consequentes desabamentos, o número de pobres diminui, pois são os que mais morrem.

Uma vez na vida alguém da zelite é pego desprevenido em sua BMW, ou em sua residência na Joatinga, causando grande comoção nos caléga tudo.

Mas é muito raro. Um em mil. Quem morre por atacado é a pobraiada mesmo.

Então a conclusão que eu chego é essa: as chuvas são agentes de faxina social.

E nesse momento chove forte. Mêda…